Jovem Umutina tem dois projetos aprovados pela lei Aldir Blanc em MT


Objetivo de Isaac Amajunepá é garantir a sustentabilidade do seu povo


O jovem indígena do povo Umutina/Balatiponé de Barra do Bugres, Mato Grosso, Isaac Amajunepá teve dois projetos aprovados pela Secretaria de Estado de Cultura de Mato Grosso (SECEL) por meio da Lei Aldir Blanc.


“Fico muito feliz com o resultado, não só por mim, mas por meu povo e pela confiança que nosso cacique Luciel Boroponepá depositou em mim. Os dois projetos foram feitos e pensados para garantir a sustentabilidade da minha comunidade”, disse o jovem. 


Segundo Amajunepá um dos projetos tem como objetivo a Criação e Aperfeiçoamento da Loja Bôloriê Umutina, que irá fazer um site e comercializar as peças feitas pelos artesãos do seu povo. 


“Antes as peças de nossos artesãos eram vendidas por atravessadores, que na maioria das vezes ficavam com a maior parte de venda das peças, mas com o grupo Bôloriê o nosso objetivo é estabelecer uma relação direta entre os artesãos e os clientes, que agora irão receber integralmente pelas suas obras”, comentou.


Já o outro projeto irá fomentar a vivência em seu território. A comunidade já recebe muitos visitantes, mas agora é ideia é ampliar essa atividade e envolver todo seu povo. 


“Nosso território tem muitas belezas naturais, que podem ser exploradas com o turismo sustentável. Com o apoio do projeto podemos elaborar os pacotes e os valores que cobraremos para os nossos visitantes e o mais importante é que estaremos gerando emprego e renda para nosso povo”, relatou. 


Os projetos foram selecionados no final do ano passado, mas serão executados nos primeiros quatro meses desse ano por Amajunepá, que já é um jovem líderança de seu povo.


Radio Barra em Foco com Helena Indiara Corezomaé

Categoria:

Deixe seu Comentário