Barra do Bugres - Policia aborda e prende por desacato, suspeito por Perturbação do sossego alheio

 Da Redação 


A guarnição de polícia esteve em rondas pelo Jardim Alvorecer quando foi comunicado via COPOM 190 de uma aglomeração com muitas bebidas e álcool havia também narguilé e som alto que incomodavam os vizinhos.


Quando a Policia chegou no no local informado,  vários suspeitos correram pelos fundos da residência onde um suspeito veio em direção a guarnição de Polícia ofendendo a integridade moral dos Policiais com palavras de baixo calão dizendo o seguinte: "Vocês não vão entrar aqui seus policiais vermes safados, Vocês não tem mandato". E em ato contínuo fechando o portão onde a guarnição da Polícia Militar deu ordem para o mesmo abrir o portão e o suspeito desobedeceu e ofendeu mais uma vez a guarnição utilizando mais uma vez de palavras de baixo calão que nem dá para escrever aqui para você amigo leitor. 


De acordo com a denúncia e por causa dela os policiais tiveram êxito em chegar nessa residência porém foram mal atendidos e houve o desacato e a desobediência. A guarnição puxou o portão que o suspeito havia encostado e deu ordem de prisão ao suspeito onde o mesmo não resistiu a prisão, em sequência a guarnição da Polícia Militar ordenou para que todos os do sexo masculino presentes ficassem no Procedimento Padrão Operacional para busca pessoal,  logo em seguida foi checado esses participantes do evento sendo cerca de 50 pessoas dentre essas 39 eram menores de idade então a Polícia entrou em contato com o Conselho Tutelar no telefone de celular para que o Conselho Tutelar através dos seus conselheiros pudessem comparecer no local do fato porém a polícia não obteve êxito de entrar em contato porque ninguém atendeu. 


Sendo assim a maioria dos menores foram liberados pois na viatura Coube somente  alguns. 


Diante desses acontecimentos o suspeito foi conduzido para a delegacia de polícia civil para devidas providências sem lesão corporal. 


Cabe observar que na confecção do boletim de ocorrência  duas conselheiras compareceram na 12ª companhia independente da Polícia Militar também é preciso dizer que segundo as vítimas suas respectivas mães tinham conhecimento da festa e autorizaram a presença destes no evento.


Categoria:

Deixe seu Comentário